Dor Lombar na Gravidez!

A dor lombar e na região sacro-ilíaca é muito comum entre as grávidas, aproximadamente de 50 a 80% das gestantes sentirão de dores lombares.

O corpo da mulher sofre mudanças intensas durante toda a gravidez, preparando-se para o parto. São alterações músculo-esqueléticas, biomecanicas, fisiológicas, vasculares, hormonais e consequentemente posturais.

Por influência hormonal, há uma frouxidão de tendões e ligamentos, principalmente na coluna, cintura pélvica e sínfise púbica, somatizado ao aumento abdominal, tanto pela distensão muscular máxima quanto peso aumento de peso, há um descolamento do centro de gravidade da gestante para frente,

Na tentativa de reequilibrar o eixo, o centro de gravidade, há um aumento da lordose lombar e até cervical e ainda deslocamento do peso para trás, nos calcanhares. Por esse motivo, a gestante muda o jeito de andar, com a base mais alargada, com os passos mais curtos e jogando o corpo para trás.

Há alguns fatores que podem predispor a gravida a sentir essas dores lombares, estão entre eles: mulheres com histórico de dor lombar anterior à gravidez, histórico de dor lombar em gestações anteriores, número de gestações anteriores, peso extra que a gestante carrega.

Tanto para prevenção como no tratamento indica-se exercícios leves de alongamento e fortalecimento, relaxamento muscular, orientações posturais e ergonômicas.

A prática de Pilates e RPG, são indicadas neste caso por serem técnicas que além de tratar, permitem mulher ter uma melhor consciência corporal e postural, seja em atividades diárias ou em manutenção prolongada de uma postura. A massagem também pode contribuir ao tratamento, na redução das contraturas musculares e promoção de relaxamento da gestante.

 

Autora
Renata Belli França
Fisioterapeuta
CREFITO 10/47567-F