Pilates foi desenvolvido por Joseph Pilates na Alemanha na década de 20, que inicialmente chamava-se de Contrologia.

O  método Pilates se baseia em fundamentos anatômicos, fisiológicos e cinesiológicos e é compreendido e potencializado através de seis princípios:

Concentração: Os movimentos devem ser realizados com muita atenção, unindo a mente à execução de cada exercício. Durante todo o exercício a atenção é voltada para cada parte do corpo, para que o movimento seja desenvolvido com maior eficiência possível.

Controle: A coordenação é a integração da atividade motora de todo o corpo visando um padrão suave e harmônico de movimento. O verdadeiro controle muscular significa não apresentar movimentos descuidados ou ao acaso, evitando contrações musculares inadequadas ou indesejáveis.

Precisão: Consiste no refinamento do controle e equilíbrio dos diferentes músculos envolvidos em um movimento específico, caso contrário eles perdem toda sua eficiência. É melhor concentrar-se em um movimento único, preciso e perfeito do que focar-se em vários movimentos sem interesse.

Centralização: “Powerhouse”, “CORE” ou centro de força. Formado por  grupos musculares abdominais (o reto do abdome, oblíquo interno e externo, transverso do abdome)  e lombares (eretores profundosda coluna), quadris (extensores e flexores), períneo e diafragma. Essa estrutura é responsável pela sustentação da coluna e órgãos internos. Toda energia para os movimentos do método parte do centro de força e é iradiada para as extremidades. O fortalecimento desta musculatura proporciona a estabilização do tronco e um alinhamento biomecânico com menor gasto energético aos movimentos.

Respiração: Os movimentos são  sincronizados com a respiração.  Os movimentos são realizados no ritmo da respiração, e a respiração no início do movimento, fornecendo a organização do tronco pelo recrutamento dos músculos estabilizadores profundos da coluna na sustentação pélvica e favorecendo o relaxamento dos músculos inspiratórios e cervicais. O ciclo deve ser sincronizado ocorrendo ao mesmo tempo da ação muscular, favorecendo o incremento da ventilação pulmonar, a melhora da oxigenação tecidual, conseqüentemente a captação de produtos metabólicos associados à fadiga.

Fluidez: Os movimentos devem ocorrer de forma controlada e contínua, exibindo qualidade e leveza. Deve-se enfatizar a economia de movimentos, e não a velocidade e o desperdício de energia.

Independente do exercício, alguns elementos estão sempre presentes: estabilidade, mobilidade, resistência, oposição, força de alavanca, articulação e balanceamento. Esses elementos e os seis princípios constituem o fundamento sobre o qual o método se apoia.

Entre os benefícios, estão:

  • melhora da postura
  • alívio de dores (principalmente nas costas)
  • aumento da força e resistência muscular
  • promoção do equilíbrio
  • relaxamento e combate ao estresse
  • melhora a respiração e autocontrole
  • ajuda na prevenção da incontinência urinária
  • ajuda na recuperação de lesões
  • promove boa forma física

As aulas tem duraçãode 1 hora, podendo ser individuais ou em dupla e realizadas 1x, 2x ou 3x por semana.

Atendemos crianças, adolescentes, adultos e idosos.